quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Então, tem esse cara...


Ninguém prometeu nada, mas a boca dele é tão boa de beijar
E o jeito que ele sorri é tão iluminado
(não existe outra palavra possível para descrever aquele sorriso)
que parece que os olhos dele sorriem junto

Tem esse cara que me manda os melhores memes da internet
(como alguém pode fazer uma seleção tão apurada de memes?)
E que embarca de um jeito louco nas perguntas loucas que eu faço
- que às vezes eu elaboro perguntas bizarras já pensando nas respostas dele

Eu só sei mandar "hahahahahahaahahh" e "rsrsrsrsrsrsrsrsr" e "kkkkkkkkkkkkk"
Pessoalmente, eu até tento explicar que eu rio de verdade nas conversas
Mas ele é tão"ok risos" que eu fico sem graça de confessar que, na verdade, eu gargalho
Ele manda qualquer coisa engraçada e eu gargalho. EU. GARGALHO. ALTO.

Enfim, tem esse cara que surgiu na minha vida por caminhos pós-modernos
E que fala todo dia comigo há alguns meses sobre qualquer coisa mesmo
De fato, ele existe, porque a gente já se encontrou algumas vezes
(mas confesso que cheguei a cogitar que a existência dele se resumia a mistérios da programação)

Então, tem esse cara fora da caixinha - ou dentro da caixinha, mas que faz a caixinha ser legal pacas
Esse cara cuja lembrança é quase um calmante em meio a rotina agitada que eu tenho no trabalho
E que não precisa fazer nada demais, nada mesmo
Pra me inspirar a escrever sobre como ele é um carinha bem legal