domingo, 8 de agosto de 2010

Um dia ou Subjetivo...



Tudo o que é bom parece evaporar-se tão agilmente que, quando caímos em nós, percebemos que são 23h31 e muita coisa, em um dia especial, acabou por não ser dita. Talvez, não precisassem ser ditas, mas demonstradas, acredito que significa mais se colocado dessa forma...

Tantos e tantos feriados existem, alguns têm reconhecimento tal que mobilizam o mundo; outros um país, uma cidade...

Mas, a verdade é que tenho um dia, uma noite ou bem menos que isso, e não quero escrever de política, de assassinatos e muito menos desse dia. Não sei, parece que chegou e se foi tão padronizado, como qualquer dia comum. Percebam, estou esperando muito de um feriado...

Cada vez me sinto mais dentro do esquema, fazendo parte da grande massa, que tenho que escrever sobre o que tenho que escrever. É algo subjetivamente estrando, pois me obriga a ser delicada e tentar tocar o assunto sem, de fato, tocá-lo.

É como se, nesse fim de noite, eu viesse aqui cumprir uma obrigação que eu me imponho e tentasse, com todo custo, disfarçá-la ou desmerecê-la para não sei qual fim. Em outras palavras, não serei mais direta que isso.
.
.
.
Pois, querendo ou não você entende, mesmo que levemente, acerca do que eu escrevo.

3 comentários:

  1. Amei o post, super lindo. Além de escrever bem, acho que vc foi bem integra. Amei demais, volte sempre
    bjks*

    ResponderExcluir
  2. Incrível o post. Uma sincerida que parece possível ser tocada!

    Voccê é sempre surpreendente!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Pois é, e eu entendo..

    Se isso aqui fosse uma obrigação para mim, eu não estaria mais aqui.

    Odeio obrigações.. rs.

    Beijos, querida.

    ResponderExcluir