quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Imputabilidade

São 14h30. Cada componente essencial e indispensável do tribunal está no seu devido lugar, todos prontos a cumprir os respectivos papeis: o advogado de defesa repassa mentalmente a magnífica oratória, o juri apela para a moral e sentimento disfarçados de razão; o juiz influenciado pela opinião pública relembra artigos e ensaia sua face imparcial.

Pelo televisor as pessoas esperam ansiosas o resultado do julgamento. Carolas rezam pedindo a Deus que fiquem presos para sempre e se esquecem de que a maioridade penal é que foi reduzida e não a prisão perpétua implantada no país.

Os réus eram o que antes se classificaria como "dois menores": Di Menor, de 16 anos, e Letinho, de 17. O crime que cometeram não se ousa descrever ou citar aqui, as pessoas evitam pensar, mas a mídia escancarou o máximo que pôde com os detalhes mais sórdidos fruto das especulações diversas. Hoje, na frente de televisores de todo o país, há mães que deixaram de lançar olhares de amor ou repreensão às filhas de 5 anos para vidrarem os olhos vermelhos de lágrimas e ódio nas imagens repassadas - milhares de vezes desde o ocorrido - no aparelho.

A ansiedade de todas as carolas, de todas as mães de meninas de 5 anos e de toda a população que sente como humanos (e não como psicopatas) teve duração exata de dois dias.
Foram condenados: Di Menor a 53 anos e Leitinho a 89. Mas os olhos ainda estavam vermelhos de de choro, de ódio e de sangue. Parte da população vibrou com a sentença: o juiz correspondera às expectativas. Outra parte, no entanto, lamentava: "53 anos apenas para Di Menor?? Que ficasse 1.000 anos!!" mas nem assim seria o suficiente...

E o juiz recorda que outrora, na história da humanidade, as punições eram espetáculos públicos com decapitação ou leões devorando pessoas. As carolas dizem que foi pena branda aquela sentenciada a Di Menor.

O juiz pressente certa energia no ar, energia que vem de todo o país, e lamenta a aposentadoria que a sociedade atual concedera aos leões. "Nem assim se satisfaria o ódio que sentem". Mas no seu íntimo ele entende porque também tem uma filha de 5 anos.

4 comentários:

  1. Parabéns pelo blog,,, !!! Muito criativo !! Curti mesmo !!! Esse post é de algum livro.. ou vc escreveu ?? Bjs Até !

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto, você escreve tão bem

    pequenos-exageros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Primeira vez que entro no blog e estou amando, sério mesmo! Lindo texto <3

    http://culpeasestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir