domingo, 9 de agosto de 2015

É bom andar a pé

Aviso - a introdução desse post é longuinha. Então, vamos naquele esquema da praticidade que já usei em outro post: para ler na íntegra, mete bronca e pra ler a versão resumida, vá para a parte negritada. Bora lá.

Hoje eu camelei pela blogosfera - como de praxe, enquanto a vida não resolve entornar o caldo pro meu lado. E encontrei blogs muito legais. Muito legais mesmo. Na maioria das vezes eu chinelo por horas e não acho leituras agradáveis, mas hoje acho que tive sorte. Ou, talvez, tenha pegado o jeito, porque depois de tanto tempo alimentando essa prática, um dia a gente tem que acertar o ponto, né?

Minha lista de 'blogs pra visitar com frequência' tá crescendo e isso significa que eu tô encontrando pessoas que postam um conteúdo legal e do meu agrado. Ipi ipi urra. E isso me animou tanto - mas, calma, porque não foi só isso.

O motivo de ser desse post não é listar esses blogs - porque eu tenho fé de que encontrarei mais deles e não quero acabar com minha maré de sorte. Mas a verdadeira motivação é que, lendo a página 'Sobre' da maioria deles, eu me identifiquei. E a identificação foi tanta que me veio a ideia de escrever sobre essas similaridades que nos levam a blogar, apesar dos pesares.

1. Não temos tempo

Não somos popstars, muito menos assediados por fãs, mas temos compromissos que vão desde a faculdade, até o trabalho e as obrigações da vida cotidiana. Pero así mismo, com todas as coisas que nos sobrecarregam, encontramos prazer em blogar. 

E ressalto: quando eu digo que não tenho tempo, eu não tenho mesmo. 'Ah, mas você tá aí postando e visitando e comentando em blogs'. Pois é, eu tô. Mas a casa tá uma zona. Renúncia é a palavra. Renunciei minha necessidade visual de organização que satisfaz meu senso estético para postar. Haja amor, hehe.

2. Somos indecisos

Assim como vários dos blogueiros cujos blogs visitei hoje, eu fui constantemente bombardeada com a falácia de que a 'vida precisa ser decidida antes dos 20'. 

Navegar em 'Sobres' foi algo revelador hoje. Encontrei gente como a gente, indecisa quanto ao rumo da vida. E, olha, essa parte deu um aliviozinho no coração.

3. Amamos posts estilo ' pequenas coisas que acontecem no dia-a-dia'

A coisa marlinda do mundo - com sotaque carioca - é ver pessoas que se inspiram com o cotidiano. Passamos a vida achando que apenas coisas grandes fazem a vida valer a pena. Mas não, gente

Sabe, sou fã de Titanic, já assisti tanto que perdi as contas. E quando o Jack diz que a vida tem que valer a pena, acho que ele quer dizer que a vida tem que ser significativa. E o valor agregado nas coisas que fazemos vem da gente e não dos outros. 

Por isso, ver posts sobre as coisas mais diárias me anima: eu posso revê-las sob a perspectiva de quem as presenciou e achar a beleza, alegria, enfim, a coisa humana que faz com que aquela mesma coisa feita por mim seja diferente daquela mesma coisa feita por outra pessoa. Entende? Ficou repetitivo, mas o importante é entender.

4. Queremos interação, mas dá um friozinho na barriga

Esses blogueiros que li hoje querem ouvir quem os lê. E não só ouvir, querem responder, querem conversar. Poxa, sabemos quanto é raro, difícil e trabalhoso cativar leitores com o que escrevemos. 

Sério, eu entendo como é preferir J.K. Rowling ao Blog da Also, hahahahaha, até eu prefiro. Gente, calma, não tô comparando. Com isso o que eu quero dizer é que a qualidade é garantida com a Rowling - com certificado de garantia de todos os continentes - e ficar na mão de alguém que não sabe o dia de amanhã - ainda mais quando o 'amanhã' é uma segunda - dificulta as coisas. 

Em outras palavras: acompanhar alguém que entrega o que promete é mais fácil e prático do que caminhar junto e ver se sai algo no fim das contas. Mas é tão satisfatório fazer amigos na internet. As pessoas querem tanto - e me incluo nessa - mas ficamos naquela de 'meu tempo é pouco', 'será que não vou decepcionar?'. Todos nós vemos que precisamos sair disso e dar o primeiro passo, mas a coragem empaca.

5. Apreciamos a arte que é se expressar em palavras

Foram poucos os blogs que visitei hoje que fazem vídeos. A grande maioria é ali, na escrita do post, deixando seus pensamentos soltos às interpretações de quem os lê.

Não tenho nada contra quem faz vídeos. Acho chique quem edita, grava, roteiriza e tudo mais porque é super criativo e envolve várias etapas que só quem faz consegue sentir o drama da coisa. Mas também acho nobre quem se vira com aquilo que o teclado do PC disponibiliza e, de quebra, pede um help pro photoshop/banco de imagens/etc da vida.

***

Se esse post fosse uma crônica teria uma moral, segundo dona Simone, minha professora de português da 3ª serie ~tempos idos~. Mas como não é, vou elaborar aqui uma conclusão meio 'aberta a sugestões' e essa conclusão de baseia em uma pergunta: por que eu e tantos outros escolhemos a blogosfera para expressar nossas vivências? Respondendo por mim, acho que queremos tanto dar forma às nossas ideias que vamos parar naqueles lugares nos quais nos sentimos mais acolhidos. Eu me sinto acolhida aqui, nesse cantinho que permite personalizá-lo até que ele se adapte ao meu gosto mutante. 

E você, qual sua motivação para estar justamente aqui, na blogosfera? Se você leu até aqui e quiser compartilhar comigo, saiba que eu quero muito mesmo saber. Inté.


13 comentários:

  1. Adorei o post! Bem diferente!

    http://meubaudeestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. é verdade, quanto mais ''andamos'' pela blogogsfera mais nos identificamos com algumas pessoas!
    e mais coisas aprendemos!
    parabens pelo blog! ♥
    já virei seguidora! :D

    beeeeijos,
    http://tudonodup.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu passatempo preferido é andar de blog em blog. Se fosse profissão, eu tava feita, rsrsrs....

      Excluir
  3. A primeira vez que me perguntei sobre "o porquê de escolher a blogosfera para compartilhar minhas ideias" a única coisa que me veio a mente foi: ninguém vai ver mesmo. Hehe
    Sim, eu queria poder criar um tipo de diário que pudesse personalizá-lo o tempo todo e ainda assim, escrever para aliviar minhas próprias tensões do dia a dia. Mas como estamos em constante mudança, com o passar do tempo eu me dei conta que o queria mesmo era encontrar pessoas que estivessem no mesmo barco que eu. Que não soubesse de cara o que queria da vida, que demonstrasse suas inseguranças, medos e como você escreveu "gente como a gente". Isso não só dá um aliviozinho no coração, como também traz um sensação tão boa. Exemplo, ao ler o seu post tive um sensação de leveza com um pouquinho de plenitude e isso me deixou muito feliz. :)

    Estou acompanhando seus posts e estou adorando o conteúdo.
    Beijos, Fran.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Fran! Me identifiquei com o vc escreveu. Também comecei assim, escrevendo pra mim, e saber que ninguém me leria era um alívio, hahaha. Era uma oportunidade de me expressar, de ser eu mesma. Acho que é por isso que tenho tanto apego à blogosfera.

      Excluir
  4. Adorei o post, Also, e me identifiquei muito com seu texto! às vezes é muito difícil encontrar tempo para postar, com tudo o que temos de fazer no dia-a-dia... e, por vezes, por causa disso não consigo interagir com outros blogueiros da forma que eu queria, e meu blog acaba ficando às moscas, sem ninguém por lá pra ler as "baboseiras" que posto... mesmo assim, não consigo parar de expressar minhas opiniões em meu cantinho! Sei lá, acho que o que me motiva a continuar postando é saber que, talvez, alguém irá ler aquilo tudo um dia e se inspirar nas coisas que também me inspiram...

    Abraços,
    Paty Algayer - Mágica Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mais que a gente tente, fica difícil fazer tudo o que queremos. Criamos expectativas e haja tempo pra dar conta de todas elas. Mas o mais legal é postar as baboseiras da nossa cabeça em um cantinho que é nosso e descobrir que aquilo que gente pensa tá passando na cabeça de pessoas tão loucas quanto a gente.

      Excluir
  5. que delicia ler um post desses!!!
    Ultimamente ando meio perdida na vida, indecisa do que fazer, como fazer e porque fazer.
    Vou completar 21 anos dia 24 agora e tudo que me passa pela cabeça (e que escuto o tempo todo as pessoas que estão ao me redor dizer:) "preciso de um emprego bom e fixo, preciso me formar, preciso fazer pós, preciso comprar um apartamento, preciso tirar habilitação, preciso preciso preciso..
    mas as vezes isso é tão sufocante, que eu entro em colapso hahahhaah e achei que, criar um blog, ia me ajudar a relaxar e conhecer pessoas que, talvez, estivessem na mesma que eu :) eu não costumo postar textos "pessoais", porque tenho vergonha e acho que ainda não é a hora, mas desde que criei o blog (menos de 1 mês..) já vi uma melhora em mim. Me sinto mais revigorada em fazer algo que gosto. E gosto de conhecer pessoas novas.
    Seu post foi ótimo, sério. Entendo como é complicado arrumar tempo para tudo isso.. eu mesma já estou tendo essa dificuldade em conseguir acompanhar todos os blogs que gosto, comentar, participar, postar, e tudo o mais. É triste essa realidade, gostaria de poder ser mais ativa, ler tudo e participar, esse mundo está repleto de coisas ÓTIMAS, não podem ser desperdiçadas hahaha
    um beijo, e até mais!
    Lê.

    osbeneficiosdebebercafe.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é se encontrar naquilo que vc faz e poder respirar. E, olha, a blogosfera é a melhor rede social de todas. Simplesmente depois de ler os comentários de todas vcs cheguei a essa conclusão, rsrsrs.

      Excluir
  6. O que me motiva é poder falar do que eu quero como eu quero - a liberdade de ter um blog é maravilhosa. Sou old school, voltei agora e não largo mais. haha

    Obrigada pelo comentário no meu blog. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom filho a casa tornam, rsrsrs. Pra mim é um prazer andarilhar pela blogosfera e encontrar blogs como o seu.

      Excluir
  7. Oii
    Nossa, lindas palavras.
    Adoro ser blogueira, fiquei messes fora, mas agora
    voltei para ficar, é difícil, mas tudo dará certo.

    bjs
    http://cosmeticosbelezasaude.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil, mas ser blogueiro, antes de tudo, é ser persistente.

      Excluir