quarta-feira, 31 de março de 2010

Datas para se lembrar...


Hoje fazem 46 anos do golpe militar. Data essa que muitos não esquecerão; data que não poderá fugir de suas mentes, pois ditava um novo modo de se pensar o Brasil. Mesmo sabendo que a ditadura em si se deu em 1968, esse ano de 1964 também é histórico, também é significativo.

Hoje, por coincidência, (quem saberá?) também é uma data importante para mim. Hoje é aquele dia em que se ouve "Parabéns pra você nesta data querida/ Muitas felicidades, muitos anos de vida..." Sim, hoje é um dia festivo, alegre. Aniversários têm essa capacidade de nos fazer analisar nossas vidas de um modo mais maduro, mesmo que seja por um breve espaço de tempo. E a minha maneira de ver o mundo de forma madura é pensar na história, no que aconteceu e que teima em fugir da memória (ainda mais quando essa memória não é feita de vivência, mas sim de relatos, leituras...)

Infelizmente, nós brasileiros, temos exemplos históricos que frustram nossas expectativas. 

Lembrar de Canudos, para mim, é ver uma oportunidade perdida, uma chance escapar das
mãos mesmo quando você as junta o mais que pode para que isso não aconteça. Também me lembra brutalidade. Brutalidade ante o pedido de socorro humano para se ter uma vida melhor, uma vida digna... A Ditadura me lembra o quão baixo o homem pode descer em busca de uma forma de colocar sua opinião como absoluta. Uma forma de ver suas vontades alcançadas a qualquer preço, sem considerar a opinião do resto da população...

Enfim, não quero lembrar de 31 de março, em todos os anos que virão, como uma simples data de aniversário. Quero lembrar desse dia (mesmo tendo traçado um futuro desagradável para muitos do nosso país) como um dia em que se iniciou uma situação que faria o Brasil reagir e fazer valer a Democracia, mesmo que alguns anos depois. Há quem diga que onze anos não é nada, historicamente falando, mas...
.
.
.
Nós não somos como a história, que tem todo o tempo à seu dispor... Então, aprendemos a valorizar o tempo, porque aprendemos que:

11 anos fazem a diferença para quem viveu num regime militar;
1 ano faz a diferença para quem repetiu na escola;
1 mês faz toda a diferença para uma mãe que perdeu seu filho por ter nascido antes do tempo;
1 semana é importante para um editor de um jornal semanal;
1 dia é importante quando se comemoram datas;
1 hora é extremamente importante para os amantes apaixonados;
1 minuto representa muito para alguém que acabou de perder o trem;
1 segundo é eterno para quem teve sua vida salva de um atropelamento.

Um comentário:

  1. Parabéns atrasado para uma das minhas blogueiras prediletas! rs
    Concordo com você, em relação ao poder que o aniversário tem de nos fazer refletir.
    Concordo com você em relação à passagem do tempo.

    Bom demais!

    Bjs

    ResponderExcluir